Cardiologista tira dúvidas sobre consumo de café

O café faz parte do dia a dia de muitas pessoas e pode trazer benefícios ao corpo. O médico cardiologista José Coutinho explicou que é necessário se atentar a quantidade diária de cafeína, seja através da bebida ou de cápsulas, para não trazer prejuízos ao organismo.

“O segredo do café ou das cápsulas é a quantidade de cafeína que a pessoa toma. Uma dose de leve a moderada, em torno de até 400 miligramas de cafeína por dia, não tem malefícios”, afirmou.

De acordo com o cardiologista, os benefícios imediatos da ingestão da bebida são a estimulação energética e ganho de memória, de alerta e de capacidade de resposta rápida.

“Uma coisa interessante é que, para o idoso, existe o benefício a longo prazo, que já está estabelecido na literatura, do café inclusive diminuir algumas doenças degenerativas como Alzheimer e Parkinson. Elas tendem a diminuir quando a pessoa tem o uso de leve a moderado”, declarou.

Sobre o limite de ingestão, o médico explicou que depende das predisposições genéticas de cada um. “O principal efeito colateral do excesso de café é a ansiedade. E aí traz junto com ela a palpitação, o tremor e a insônia, principalmente se a pessoa tiver predisposição a isso”, alertou.

Para crianças, Coutinho afirmou que não há problema, mas é necessário redobrar os cuidados. “Para crianças a gente vai fazer o cálculo de acordo com o peso. Uma dose de 2,5 miligramas de café por quilo de peso seria uma dose segura para uma criança tomar”, explicou.

 

 

 

 

G1

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...