Ana Paula Valadão será processada por crime de LGBTfobia e é comparada a Hitler

A cantora e pastora evangélica mineira Ana Paula Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, será processada por crime de LGBTfobia.

No final da tarde desse sábado (12), a Aliança Nacional LGBTI+ divulgou uma nota de repúdio às declarações da cantora durante o programa Diante do Trono. Apresentado por ela na Rede Super, a religiosa afirmou que a Aids é consequência do pecado cometido pelos LGBTs.

O vídeo viralizou nesse sábado e o nome da cantora foi o assunto mais comentado durante todo dia no Twitter. “O discurso de Ana Paula beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue”, disse na nota Toni Reis, diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI .
“A fala em questão se assemelha aos mesmos padrões adotados por Adolf Hitler, para desumanizar setores da sociedade, assim como fez quando desumanizou Judeus, LGBTIs, ciganos, testemunhas de Jeová, comunistas, idosos, pessoas com deficiência (pdc), resultando em um total de 6 milhões de vidas ceifadas”, Lamenta Toni.
Toni completa: “Ana Paula atinge toda a coletividade da comunidade LGBTI , e principalmente a dignidade das pessoas que vivem com HIV/AIDS, colocando-as como responsáveis pela proliferação de um vírus, equiparando de maneira vergonhosa, antiquada e criminosa uma expressão legítima de amor e afeto a um ato criminoso como ceifar a vida de um ser humano”.
Também em nota, a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil se diz solidarizar com as pessoas ofendidas, apoia a nota da Aliança Nacional LGBTI e se junta nas colocações. “Estaremos juntos nesta e em outras demandas que ferem a democracia, as leis e a laicidade do Estado Democrático de Direito”.
Estado de Minas

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...