Ex-goleiro relembra acidente com avião da Chapecoense: “procurei me reinventar”

Durante conversa com Serginho Groisman, ele relembrou a tragédia e comentou sobre o processo de reabilitação. “Procurei trabalhar meu psicológico sabendo que perdi minha perna e ela não vai mais crescer. Achava que ia colocar uma prótese e sair caminhando. E não! Tive que reaprender caminhar, meu maior sonho era ficar em pé. Comemorei muito quando consegui colocar um calçado fechado. Tenho uma complicação grande no meu tornozelo esquerdo, só tenho 20% dos movimentos. Hoje, falo que minha perna boa é a prótese”, disse.

“Ficamos focados na minha recuperação. Fui o último sobrevivente a receber alta. Acontecem muitas coisas rápidas e, na maioria das vezes, não tive duas opções, só tive uma e tive que encarar. Foram lesões no meu corpo e meu psicológico estava muito abalado. Procurei abraçar as oportunidades, me reinventar, só sei se vai dar certo ou não se colocar o peito e fazer”, compartilhou.

Jackson também celebrou o filho, Joaquim, de 7 meses. “Esse sorriso sempre vou levar comigo porque é a minha marca desde pequenininho. Sempre deitei sorrindo e acordei sorrindo. Vejo meu filho dando risada e acorda rindo, a vida está aí pra ser vivida. A vida é linda!”, declarou.

 

 

 

T5

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...