Pais são presos suspeitos de estuprar filhos em Jaboatão dos Guararapes

Um casal foi preso pela Polícia Civil de Pernambuco, em Jaboatão dos Guararapes, suspeito de envolvimento no estupro contra quatro filhos. Segundo as investigações, o pedreiro de 45 anos abusava das crianças com o consentimento e facilitação da mãe, uma dona de casa de 45 anos.

Segundo o delegado Darlson Macedo, que investiga o caso, as crianças foram vítimas da violência durante oito anos.

“É um caso que, embora  a gente tenha muita experiência na atuação, no combate nesse tipo de crime, na proteção de criança e adolescente, não deixa de nos espantar. É um crime bárbaro, covarde, praticado por pessoas que deveriam proteger que são os pais. No caso, esse senhor ele abusava sempre, durante entre oito há dez anos, das filhas, de um filho que teve paralisia cerebral e é cadeirante e as outras crianças confiavam no pai ele abusava delas”, afirmou o delegado.

Abuso

Os suspeitos também são investigados por abusar as sobrinhas e os netos. Além disso, o delegado também informou que os crimes eram praticados frequentemente e com crueldade.

“Ele abusava também de sobrinhas e netos. E isso ele fazia de tudo para que esse terror que praticava não chegasse ao conhecimento de ninguém. Ele trancava as crianças em casa, ameaçava com facas, agressões físicas, tapas no rosto. Quando as crianças era abusadas, ele não permitia que elas fossem a escola. E o que é mais estarrecedor ainda é que tudo isso é com a conivência da mãe. Ela acobertava, facilitava esses abusos e permitia que seus próprios filhos e filhas fossem abusados dessa forma”, relatou o delegado.

Testemunhas

Ainda de acordo com o delegado, outras testemunhas serão ouvidas para continuar as investigações.

Crimes

O casal que já foi preso vai responder por diversos crimes.

 

 

 

TV Jornal

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...