MP pede suspensão de processo contra Ronaldinho, com multa de US$ 90 mil

O Ministério Público do Paraguai pediu à Justiça, nesta sexta-feira (7), a suspensão do processo contra o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o seu irmão, Roberto de Assis. Ambos estão em prisão domiciliar após desembarcarem no país, no dia 4 de março, apresentando passaportes falsos à imigração paraguaia no aeroporto de Assunção.

A promotoria pede que Ronaldinho e Roberto cumpram pena em liberdade condicional mais o pagamento de multa equivalente a 200 mil dólares no total. Para o jogador, o MP solicita um ano de liberdade condicional e multa de 90 mil dólares. Já para Roberto, são dois anos de liberdade condicional e multa de 110 mil dólares.

Caso o juiz Gustavo Amarilla acate o pedido, os dois devem deixar a prisão domiciliar em questão de dias. O Ministério Público também solicitou uma cooperação jurídica com o Brasil para que eles informem um endereço fixo no país de origem e o comparecimento trimestral para prestarem contas à Justiça paraguaia.

 

 

 

 

Diário de Pernambuco

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...