“Covid não existe, quem manda aqui é Deus”, diz pastor autuado por desacato

Um pastor foi autuado na noite dessa quinta-feira (30/7), em Campo Grande (MS), após desacatar fiscais da Guarda Civil e um promotor durante uma fiscalização.

As autoridades pediram para o líder religioso dispersar os fiéis, uma vez que causavam aglomeração e não usavam máscara facial, contrariando recomendações da Vigilância Sanitária. O pastor, no entanto, desobedeceu.

“O Covid não existe, quem manda aqui é Deus, e não promotor, prefeito e governador”, disse o pastor, que ainda chamou os fiscais de “corruptos, ladrões, assaltantes” e que “só queriam receber dinheiro”.

Autuado, o homem de 50 anos vai responder por desacato, infração de medida sanitária preventiva e desobediência. Ele se recusou a assinar o autor de infração e teria ainda rasgado a via dele.

Segundo as informações da GCM (Guarda Civil Metropolitana), que atuou em apoio aos fiscais e ao promotor de Justiça, havia aproximadamente 60 pessoas no local. Todas em contato, sem respeitarem distanciamento, sem máscaras e após o horário do toque de recolher.

Ainda em vídeos feitos no local, foi possível ver os fiéis gritando, tentando evitar a abordagem. Em determinado momento um deles está no chão, enquanto o pastor afirma que os fiscais e guardas “invadiram a casa de Deus”.

Também no registro foi relatada uma fala do pastor de que “O Covid não existe, quem manda aqui é Deus e não promotor, prefeito ou governador”. Com isso, ele acabou autuado por infringir medida sanitária preventiva, desacato e desobediência.

Conforme o boletim de ocorrência, não foi feita a prisão em flagrante porque no local havia muitas pessoas e crianças, para evitar outros problemas.

 

 

 

Metrópoles

DEIXE SEU COMENTÁRIO: "Os comentários a seguir são de inteira responsabilidade dos usuários, não correspondendo ao que pensam os idealizadores da marca JORNAL DE TODOS, isentando-os dos mesmos."

Por favor, digite seu comentário!
Digite seu nome...